Morre o guitarrista da primeira banda de Janis Joplin

25 de dez de 2009 09:28 Postado por Red Hair
James Gurley (segundo da dirieta para a esqueda, abraçando Janis Joplin) e a Big Brother and The Holding Company nos anos 1960.

James Gurley, o inovador guitarrista que ajudou a dar forma ao som do rock psicodélico como membro da Big Brother and the Holding Company (banda que alçou Janis Joplin à fama), morreu aos 69 anos após um ataque cardíaco.

Gurley foi dado como morto domingo (20) em um hospital em Palm Springs, dois dias antes de seu aniversário de 70 anos, anunciou a banda em seu site oficial.

Um dos primeiros guitarristas a ganhar destaque na cena de música psicodélica de São Francisco em meados da década de 1960 – ao lado de guitarristas como Jerry Garcia, do Grateful Dead, Jorma Kaukonen do Jafferson Airplane e Barry Melton do Country Joe and the Fish – Gurley foi aclamado por muitos como um inovador no seu estilo.

“Eu diria que muitos dos meus contemporâneos procuraram pelo seu próprio som, mas acho que James foi uma grande influência para todos nós porque ele não tinha medo de quebrar as barreiras da música convencional”, disse Melton nesta quinta-feira (24).

Inovador


Usando um vibrador elétrico como slide para a sua guitarra e pegando amplificadores e chacoalhando eles durante um show, Gurley criou um som alto e esotérico, que era a força por trás da voz de Joplin em clássicos como “Ball and chain”, “Piece of my heart” e “Summertime”.

“Algumas das inovações dele foram resultado do fato de ele ter vindo de uma escola progressista de bluegrass, onde suas esquisitices eram encorajadas”, explica Peter Albin, o baixista do grupo.


Um dos poucos guitarristas de rock que usavam dedais ao invés de palhetas, Gurley aprendeu a tocar sozinho quando era adolescente, ouvindo discos antigos de blues de Lightnin' Hopkins.

Ele estava tocando um violão em um café em São Francisco em 1965 quando Chet Helms, figura lendária da contracultura e fundador da comuna Family Dog, o apresentou aos outros membros da banda.

Apesar de Joplin ter se tornado o rosto público do grupo quando ela entrou para a banda em 1966, Albin lembra-se que Gurley era a verdadeira força da natureza, que introduziu os outros membros a estilos de vida alternativos, drogas psicodélicas e inovações musicais.

“Ele influenciou toda a banda no começo, e até depois, apenas por ser o cara que tinha um gosto estranho e que tocava guitarra de uma maneira muito bizarra”, lembra Albin.

Montanhas do México

Quando Albin conheceu Gurley o guitarrista vivia em um closet com sua esposa e filho, e disse que antes disso havia morado em uma casa feita de papelão, em diferentes lugares ao longo da costa da Califórina e com indígenas nas montanhas do México, onde ele participou de cerimônias religiosas com uso de alucinógenos.

Depois da saída de Joplin em 1968, a Big Brother terminou – mas acabou voltando mais tarde e existe até hoje. Gurley, por sua vez, saiu da banda no final dos anos 1990, depois de se desentender com os outros membros.

Nascido em Detroit em 1939, Gurley era o filho de um acrobata automotivo que, segundo o site do grupo, fazia peripécias como usar o filho como “ornamento de capô humano” enquanto dirigia o carro por um muro de madeira em chamas.

Depois de deixar a Big Brother, ele passou a viver tranquilamente em Palm Desert, ocasionalmente trabalhando em projetos solo. Ele lançou o disco “Pipe dreams” em 2000.

Ele deixa a esposa, Margaret, e os filhos Hongo e Djongo.

0 Response to "Morre o guitarrista da primeira banda de Janis Joplin"

Postar um comentário